Série: Eclesiastes 1.12-18 | ENFADO

Diferente do tédio, que é a falta de estímulo ou propósito, o enfado é achar que encontrou a solução para o tédio, mas descobrir, por fim, que aquilo, ainda que bom e conseguido em abundância, não satisfaz.

Por estar entediado com a vida sem sentido, Salomão dedica-se a uma grande investigação sobre o sentido da vida, em busca de informação, conhecimento e soluções.

Muitas vezes achamos que o sentido da vida está no conhecimento, ao invés de encará-lo apenas como uma boa ferramenta para usarmos no sentido que já deveríamos ter para viver.

Esta é uma armadilha sedutora. No Éden, a serpente fisgou Eva precisamente por fazê-la acreditar que teria um conhecimento capaz de trazer a ela mais do que já tinha: aquilo que ela não precisava.

Vamos revisitar este texto: GN 3.1-7

De fato os olhos de ambos se abriram, como disse a serpente, porém, aquilo não trouxe satisfação e alegria a alma dos humanos. O diabo sempre nos engana com meias verdades. E, sempre que saímos do propósito de seguir a Palavra de Deus, nos frustramos. Eva achou que o fruto era desejável, Salomão achou que no conhecimento encontraria propósito.

O ser humano não foi feito para viver fora da Palavra de Deus, assim, seja em função do pecado, ou por mera curiosidade, sempre estaremos em áreas cinzentas da vida quando nos distanciarmos de nossa fonte, nossa origem:

TG 1.18
Você foi gerado pela Palavra, pelo Verbo. Depois da Queda no pecado, foi regenerado pelo Espírito, e conforme Pedro (1PE 1.23), criado de novo pela Palavra, nascendo novamente, retornando à fonte e ao propósito original.

Recebemos, pelo Evangelho, o retorno à originalidade, o que irá se completar cabalmente na glória. Recebemos a obra da Cruz, aplicada em nós pelo Espírito Santo, presente em nossa vida, e uma direção e alimento para o caminho, deixados para os que creram: A Bíblia.

Quando nos sentimos vazios, precisamos de vida para nutrir nossa fé. Com calma, com paz, e aceitando isso da parte do Senhor. Não é a vida com aventuras que nos fará “encontrar” alguma coisa, mas é na paz e na mansidão que encontramos mais de Deus. E este é um ponto importante.

A agitação, a ansiedade não farão bem ao coração, e mais: farão você ficar ainda mais longe da fonte que sacia a sua alma, Deus, assim como a experiência de Salomão relatada no livro de Eclesiastes.

Deixo claro antes de prosseguir, a fim de evitar má interpretação, que não é errado você querer aproveitar momentos de lazer, com esportes radicais ou qualquer coisa que lhe dê picos de adrenalina, se você gosta, isso não é pecado. Porém, pode lhe fazer pecar se este é o modo como você encontra sentido e propósito, não por ser errado, uma vez que é moralmente neutro, mas por ocupar o lugar de Deus.

Em outras palavras, não há problema em se divertir com aquilo que não pecado a fim de quebrar a sua rotina ou proporcionar tempos de alegria com a família e amigos. Mas, já saiba de antemão, que Salomão, no capítulo seguinte, descobre que os prazeres, sejam eles lícitos ou ilícitos, também não conseguirão fazer você alcançar sentido, é o que vamos tratar na mensagem da semana que vem (um pequeno spoiler).

O fato é que precisamos de um coração tranquilo para receber a Palavra que nos originou, o melhor ambiente é de confiança, uma vez que quando confiamos em Deus, não estamos apoiando nossas expectativas em nada e muito menos em nós mesmos.

Um coração ansioso escuta a Palavra, mas não a ouve de fato:

MC 4.15-20
Jesus está explicando aqui a Parábola do Semeador, e nela aprendemos que corações que se ocupam com as muitas distrações do diabo, ou que se agitam com tribulações, perseguições, preocupações, a ilusão do dinheiro como segurança para a vida, ansiedade e afins, até recebem a Palavra, mas esta fica infrutífera.

Então, você pode ouvir, ouvir e ouvir, porém, não reter tudo o que necessita.

Entretanto, o Deus que dá a Palavra, é o mesmo que criou Sua alma e pode dar, pela Pessoa dEle, por quem Ele é, as condições certas para o seu coração estar pronto para receber a Palavra e você ser transformado e suprido a cada momento.

Por isso, 1PE 5.7 nos diz:
“Lancem sobre ele todas as suas ansiedades, porque ele cuida de vocês”.

Deus garante com Sua própria pessoa a segurança que nosso frágil coração ansioso precisa para crescer mais na Verdade.

É preciso um coração humilde, a agitação pode ser também fruto de orgulho, de um coração que quer achar por si mesmo e sozinho, todas as soluções, independente de tudo e todos, inclusive de Deus.

É preciso um coração fechado para o diabo, que o resista, quando ele está querendo nos inquietar, nos dar mais e mais coisas para pensarmos e fazermos, como faz com o mundo, a fim de nos distanciar daquilo que é gozo da nossa alma: Jesus, o Verbo divino.

Não à toda que os versículos anterior e posterior do versículo escrito por Pedro trata dos dois assuntos (orgulho e satanás), vamos ler:

“6 Portanto, humilhem-se debaixo da poderosa mão de Deus, para que ele, em tempo oportuno, os exalte. 7 Lancem sobre ele todas as suas ansiedades, porque ele cuida de vocês. 8 Sejam sóbrios e vigilantes. O inimigo de vocês, o diabo, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar.” (1PE 5)

É preciso um coração manso, aquiete sua alma em Deus para poder receber Sua própria Palavra, não é você que vai gerar frutos, mas a Palavra. TG 1.21: “Portanto, deixando toda impureza e acúmulo de maldade, acolham com mansidão a palavra implantada em vocês, a qual é poderosa para salvá-los”.

O versículo anterior fala sobre ira, que é um sintoma da falta de confiança e descanso em Deus, e na Sua justiça.

Vale a pena confiar na Verdade, pois todas as outras coisas que se apresentam como sentido para a nossa vida, incluindo o conhecimento, são descritas por Salomão como “vaidade e correr atrás do vento”. Na verdade o conhecimento pelo conhecimento pode nos fazer aumentar a dor, como disse o Rei e como vimos com Adão e Eva.

Quanto mais o ser humano sabe, mais este conhecimento torna claro a sua insuficiência de sabedoria e faz ele sentir que não alcançou ainda o que precisava. Conhecimento quando é inútil tem que ser descartado, e, quando útil, é ferramenta necessária, tanto técnico quando empírico (prático), mas não é Deus para a nossa alma.

Estude, aprenda também coisas práticas para a vida, mas não confiem no conhecimento como o mundo intensamente faz. O que a nossa ela precisa é de Deus, e esta experiência, como vimos, vem através de Sua Palavra recebida num coração que confia no próprio Criador.

Deus lhe deu um novo coração destinado a Palavra dEle.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close